quarta-feira, dezembro 08, 2004

A morte do fantasma

Com uma exibição muito personalizada, a fazer lembrar outros tempos, na qual soube reagir à adversidade de um golo e não perder a cabeça com o que se passava no jogo de Paris, o FC Porto segue em frente na Liga dos Campeões.
José Mourinho sofreu a sua primeira derrota no Dragão, e esta é também a sua primeira derrota na Champions ao fim de 16 jogos - 11 deles disputados ao serviço dos azuis e brancos.
Noite mágica e histórica, portanto, no Dragão, com o campeão europeu em título a exorcizar o seu maior fantasma - José Mourinho - conseguindo uma vitória que só poderá ser contabilizada na sua verdadeira importância mais tarde.

Os mais:
Diego a assumir a condição de mágico na equipa; a actuação importante e invisivel - mais uma - de Costinha; o faro de golo de McCarthy, de longe o melhor avançado do FC Porto e cada vez decisivo e determinante no sucesso do FC Porto. Será que Fernández já se rendeu às evidências?; a motivação e arte de Quaresma, nesta altura o único jogador portista que alinhou em todos os jogos oficiais do dragão esta época.

Os menos:
Areias provou mais uma vez que não tem cabedal para esta equipa. Fraquíssimo a defender e igualmente mau lá na frente onde faz com cada burrice! Porque raio a bola vai ter sempre com ele quando a equipa ataca?; César Peixoto está na mesma linha. Inconsequente e trapalhão, deve dar graças todos os dias por jogar no campeão europeu. O que é que Mourinho viu nele?; E por falar em Mourinho, a arrogância do "inglês" no final do jogo, afirmando que um dia ainda vem jogar a sério com a sua Pensão Chelsea ao Dragão. Estou cá para ver isso.

2 Comentários:

Anonymous Anónimo diz...

Tendo em conta o rendimento de determinados jogadores em 04/05 será que o César Peixoto é o único que deve dar graças todos os dias por jogar no FCP (Campeão Europeu)?

A verdade é que em dois anos de Porto, o Derlei não fez um único jogo mau, enquanto esta época ainda não fez um único jogo bom ("à Derlei"). O nível de importância do César e do Derlei é claramente diferente e incomparável, mas numa lógica de rendimento leva-nos a questionar se o Derlei será assim tão indiscutível no onze de Fernandez. Mesmo a importância do Carlos Alberto a médio/longo prazo é uma incógnita uma vez que Mourinho conseguiu moldá-lo perfeitamente às exigências tácticas; já Fernandez não tem mostrado a mesma capacidade, mesmo com algumas lesões do míúdo pelo meio.

Em relação ao Quaresma, costumo compará-lo a jogadores como Edgar Marcelino ou Kingsley (não comparo ao Luís Mário porque só o Manuel Machado é que não vê que ele tem de ser titular no Guimarães) - apenas na medida em que são óptimos jogadores para serem lançados nas segundas-partes e fazerem a diferença com rasgos individuais. A uma equipa como o Porto, que na grande maioria das vezes precisa de impor domínio de jogo na fase inicial das partidas, por vezes torna-se difícil fazê-lo com o cigano, que não tem, por ex, o incrível sentido táctico que tinha um Pedro Mendes (ainda assim preponderante na mistela táctica de Santini no Tottenham). O ano passado dos portistas provou que o equilíbrio foi a chave dominante - e visto que Maciel e Conceição não poderiam ser inscritos na Champions, Mourinho tratou de alterar o 4-3-3 para o 4-4-2 losango até final. Este ano, o Porto oferece-nos uma porrada de dilemas tácticos! Muitos fantasistas, pouca solidez e um espanhol apaixonado do romântico 4-3-3 (até rima!). Giovanni Trapattoni disse, na primeira entrevista dada a um jornal português, que os "fantasistas" viviam nos extremos. Ora precisavam de estarem inspirados para obter bons desempenhos, ora não estavam assim tão inspirados e a sua produtividade poderia ser nula. Não sou o maior fã do Trap, mas esta é daquelas velhinhas máximas que dá jeito um gajo ter na cabeça quando pensa futebol. É precisamente por aí que o Porto tem vindo a perder pontos esta temporada e irá perder muitos mais. Tal como os jogadores que vivem demasiado da criatividade têm momentos baixos mais vezes que os outros, as equipas que possuem demasiados criativos terão mais probabilidades de queda do que as mais equilibradas tacticamente.

Já o Peseiro quer fazer o losango à força toda e não obtém resultados porque não tem jogadores disciplinados tacticamente... isto se eu acreditar nas capacidades do treinador (que nem é o caso!) Sim, porque eu considero que o verdadeiro Sporting é o de Aveiro, o dos primeiros 15 minutos da 2ª parte em Tiblisi e o que jogou frente ao Sochaux mesmo sem Custódio.

A grande dúvida está em saber que Fernandez vai apostar, futuramente, naquela espécie de 4-2-2-2 que ganhou ao Chelsea (com Diego-Derlei; Fabiano-Benni). Será que é a táctica que o espanhol tem em mente ou foi apenas um devaneio em virtude da necessidade de obter a vitória a todo o custo? Talvez Yokohama vá tirar essas dúvidas... ou o jogo nos Barreiros! De qualquer forma, considero que uma equipa como o Porto não deveria ter Quaresma a titular (quem diz Quaresma diz o subitamente inadaptado Carlos Alberto) porque lhe retira o espectro de uma equipa una e torna-a, antes, numa equipa desbaratada a quem os adversários facilmente perdem o respeito. Porém, também compreendo que Fernandez não tem muitas condições para aplicar um 4-4-2 losango com o actual plantel. Esta é uma das derrotas de Pinto da Costa e da SAD que não soube estruturar o plantel com sensatez. Agora em Janeiro talvez fosse preciso mexer qualquer coisa mas parece que o PDC nem sequer pode mandar uma sms ao Adelino Caldeira...

Em relação a Areias e Benni concordo inteiramente. Mas em relação ao Areias não há problema porque vem aí o Leandro cheio de força para o substituir, ou não andasse o empresário Araújo a apresentar-lhe as boas novas!

1:11 da manhã  
Anonymous Anónimo diz...

A morte do fantasma? Eu diria antes que é o fantasma a perdurar. Quem viu no Dragão a forma como «aquela equipa que não perde com ninguém» jogou contra a outra que ali perde com o Boavista e o Beira-Mar... só pode concluir uma coisa: continua a ser Mourinho o grande responsável pelos bons resultados do FCP!

6:21 da manhã  

Enviar um comentário

<< Página Principal

Avalie-me!