segunda-feira, março 21, 2005

Ao intervalo:
FC Porto a começar melhor, com Costinha a cabecear isolado por cima. O Sporting só se soltou após o minuto 15, passando a controlar primeiro e a dominar depois, muito por culpa da expulsão (mais uma por agressão) de McCarthy, criando duas boas ocasiões (Rui Jorge/Liedson).
Os mais: Pedro Emanuel e ala direita do Sporting (Douala/Rogério). Os menos: McCarthy, Bonfim e Baía.

Para a segunda parte: a jogar contra dez, o Sporting tem obrigação de fazer mais para tentar ganhar o jogo. Peseiro talvez devesse apostar na entrada de Carlos Martins, mesmo sacrificando Douala, pois Rogério pode subir bem e ai ganha a luta no meio campo; Couceiro agora só pode acreditar num milagre, pois tem pouco por onde mexer. Quaresma não resulta como ponta-de-lança e no banco está Postiga e Fabiano, pelo que um destes deve entrar, falta saber qual a ambição de Couceiro. Diego não deve trazer nada de novo, por isso mais vale deixar ficar como está. O empate é nesta altura um óptimo resultado em Alvalade.

Avalie-me!