quarta-feira, março 09, 2005

Che-Bar

Quando vemos aqueles documentários da vida animal é quase impossível não estar do lado da pequena gazela, desesperada nos dribles, que tenta fugir à chita, desejando que ela escape à perseguição e ao terrível destino de ser tornar em mais refeição do felino. O ser humano tem destas coisas. Quando tem escolher um lado, normalmente pende para o lado dos mais fracos, torcendo que a lógica não impere e que o mais forte não faça valer a sua lei. Mas por muito que a gazela resista, se não morrer à primeira, morre na segunda.
Ontem em Stamford Bridge, a gazela era o Barcelona. Por isso torci por eles. Ainda mais quando perdiam por 3-0.

Avalie-me!