segunda-feira, março 07, 2005

A culpa é da Sport TV

A Comissão Disciplinar da Liga Portuguesa de Futebol Profissional decidiu hoje arquivar o processo sumaríssimo instaurado a Simão Sabrosa, ficando o extremo do Benfica isento de cumprir qualquer dos dois jogos de suspensão previstos.
A inédita despenalização de um processo sumaríssimo foi acompanhada de uma também inédita explicação do órgão disciplinar da Liga que conta o processo em oito páginas.Alex, jogador que disputou no lance com Simão, Décio Cordeiro, o árbitro assistente, e Rui Oliveira, licenciado em Educação Física, «abarcando conhecimentos específicos na área de movimento e biomecânica», foram as principais testemunhas arroladas pelos encarnados.A mesma Comissão Disciplinar que puniu Simão Sabrosa diz no acórdão que «as imagens não são suficientemente esclarecedoras no sentido de se procurar vislumbrar da intenção de agredir por parte do arguido».
O órgão diz ainda que «a falta de qualidade de imagens associada à falta de outras perspectivas sobre o lance» constituem «prova insuficiente no sentido de se poder aquilatar da eventual intenção de o arguido em agredir o seu adversário».

Está encontrado o sistema... ou melhor, a falta de um sistema de vídeo como deve ser.

3 Comentários:

Blogger boloposte diz...

A grande diferença entre este recurso e os do FCP, Riddle, é que enquanto o Benfica arrola testemunhas, o FCP enrola testemunhos.

1:51 da manhã  
Anonymous Anónimo diz...

o que raio é um licenciado em «conhecimentos específicos na área de movimento e biomecânica»? um nome pomposo para comentador de cotoveladas?

3:28 da manhã  
Anonymous fur@redes diz...

foi feita justiça. não podemos meter no mesmo saco agressões claras e meras disputas de bola...
O grande erro neste caso foi mesmo tê-lo iniciado, mas há mais casos sem razão de ser. o do seitaridis, por exemplo

11:59 da manhã  

Enviar um comentário

<< Página Principal

Avalie-me!