quinta-feira, maio 19, 2005

Estava lá, de computador ligado, com a Renascença no ouvido e olhar no relvado, com um cigarro na mão, deleitado a ver o jogão do Sporting na primeira parte. Lembrei-me de Sevilha, onde também estive. Pensei que iria ver de novo um clube português campeão da UEFA. Até tive pena dos russos, em minoria, como o FC Porto em 2003 no Olímpico. Depois, depois Peseiro fez questão de estragar-me a crónica. Não lhe perdoei. E vinguei-me dele no teclado. Não escrevi coisas bonitas sobre ti ontem José.

2 Comentários:

Anonymous Anónimo diz...

riddle, não consegui ler a tua crónica. podias enunciar os teus pontos fortes da crítica ao peseiro?

7:09 da tarde  
Anonymous LongShot diz...

É o que dá fazeres crónicas a meio do jogo. Já devias estar habituado ao estilo de Peseiro, tal consegue recriar na perfeição o efeito inverso da borboleta, de insecto formoso a um simples verme.
Já agora, aproveito o momento para lançar o apelo, contratem um novo treinador... nem que seja para dar um sermão ao Peseiro no intervalo, quando ele for dar a sua de porreiraço aos jogadores e lamentar no fim (um tique que ele apanhou das ultimas desilusões) que o resultado foi injusto...

11:56 da tarde  

Enviar um comentário

<< Página Principal

Avalie-me!