sexta-feira, janeiro 27, 2006

Welcome Scolari

Quem assistiu à conferência de imprensa de Eriksson pôde perceber que o sueco é, nesta altura, um homem amargurado. Farto das intromissões na sua vida pessoal e das ciladas que os tablóides lhe pregam, decidiu anunciar desde já que após o Mundial vai bater com a porta. Faz muito bem e não será o único seleccionador a deixar o cargo, pois estas grandes competições fazem sempre mossa nas carreiras dos treinadores que não cumprem os «mínimos» previstos.
Scolari é um desses casos. O brasileiro já afirmou que só depois do Alemanha 2006 e dos resultados que Portugal venha a obter, fala no futuro. E apesar de hoje estar na Suíça no sorteio da fase de qualificação para o Europeu de 2008, Scolari não só não garante a sua continuidade (o que até é prudente) como ainda vai piscando o olho ao posto de Eriksson, com graçolas à imprensa brasileira do tipo: «No início iria precisar de um tradutor, mas em três meses já conseguiria dar ordens em inglês.»
Pois que as vá dar e só lamento que a viagem não aconteça já. Com uma contrapartida. Que do lado de lá venha o Mourinho com uma licença sem vencimento de um mês, num especial favor do sr. Abramovich. Aí, as nossas hipóteses de ultrapassar a barreira dos «oitos melhores» seria bem maior.
Scolari está longe de ser o melhor técnico do mundo. Muito longe. Quer no plano táctico (quem pode esquecer-se dos erros até ao segundo jogo do Euro2004?) quer nas atitudes que toma, confundindo claramente as palavras autoritário com autoritarismo. A guerrilha com o FC Porto (seja a culpa de um lado ou outro) é completamente anormal. Como é anormal andarem os jornais a fazerem sondagens sobre se Quaresma deve ser convocado ou não. Já aqui o disse: muito bem servido de jogadores estaria Portugal se o cigano não tivesse lugar nos finais 23. Mas Scolari ainda tem dúvidas. Talvez ande a ver pouco futebol na tv. Por isso, deixo aqui uma foto com as belezas naturais do Reino Unido, mostrando ao seleccionador aquilo de bom que pode encontrar se decidir deixar-nos.

7 Comentários:

Blogger Caneladas diz...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

4:34 da tarde  
Blogger Caneladas diz...

Melhor classificação de sempre de Portugal em Europeus e Mundiais: 2.º classificado no Euro 2004.

Selecionador: Luiz Felipe Scolari.

4:36 da tarde  
Anonymous Anónimo diz...

quantos jogos da selecçao nacional passaram desde que começou a campanha "quaresma na selecção já!"??? Devia-se ter arranjado um jogo da selecção logo após a primeira trivela, só para o quaresma ser chamado!

6:04 da tarde  
Blogger Offshore diz...

Mas que bela foto :)

6:27 da tarde  
Anonymous Anónimo diz...

teste

9:33 da tarde  
Anonymous gonçalo diz...

O Sr. Riddle deve ser o Bernardino Barros. Se não é, parece. Este texto pode ser incluído na campanha organizada pelo FCP contra o Scolari, com o apoio incondicional dos jornalistas "fixes" do Porto (da cidade e do FCP). A saber, os Ruis da RTP (Loura e Cerqueira), o Rui Moreira, - com o apoio patético do A.P. Vasconcelos - , o MST, o Guilherme Aguiar e mais recentemente o Miguel Guedes. Todos, sem execpção, têm atacado o Scolari desde que é o Selecionador de Portugal. E porque é que o Sr. Riddle e os demais não gostam do Scolari? Por uma razão muito simples: porque não convocou o Baía, actualmente o guarda-redes suplente do FCP. A partir daí, tem sido uma perseguição incessante. O Sr. Riddle e os outros, sob a capa de um jornalismo sério e de rigor, têm nos útlimos anos divulgado a doutrina oficial da direcção do FCP. Pura propaganda, semelhante à que o jornal "A Bola" tem feito com o Vieira. Os analistas invocam a independência, mas acabam por seguir a cartilha oficial, sem qualquer espírito crítico. Desconfio bem que nem sequer possuem liberdade de pensamento, quanto mais de expressão, o que é próprio do universo do FCP e, já agora, dos regimes totalitários... Estes jornalistas desportivos do norte, "associados" aos referidos comentadores, cumprem, no fundo, uma tradição antiga que vem dos tempos do Pedroto que há 30 anos já dizia que "estes (jornalistas) estão no papo...só faltam os árbitros. Como sabemos, este projecto mais tarde veio a concretizar-se. Uma coisa é cada um ter uma opinião sobre o Scolari, boa ou má, outra, bem diversa, é mover-lhe uma campanha que ignora a realidade aqui bem recordada pelo Caneladas. É uma espécia de autismo. E o problema e que esta gente está disposta a continuar, o ridículo não as incomoda, embora mate, como sabemos. Estou mesmo a ver que se chgarmos às meias-finais do Mundial, o mérito será "naturalmente" apenas dos jogadores. Triste papel.

9:51 da tarde  
Blogger riddle diz...

caneladas: contente por ser segundo é sinal de parolice ou provincianismo em contraponto a patriotismo. Foi segundo sim, o primeiro dos últimos, no europeu realizado em Portugal. Em três jogos com a Grécia no espaço de seis meses o Scolari não ganhou nenhum.
Humberto Coelho fez terceiro fora de portas (2000) e só não foi mais longe porque um tal de Igor Sranka decidiu ajudar a França na meias-final connosco.

ps- sr. gonçalo, respondo-lhe em breve.

1:14 da manhã  

Enviar um comentário

<< Página Principal

Avalie-me!