domingo, fevereiro 05, 2006

Valha-me a bola


Começam a agitar-se as descidas e subidas na tabela classificativa, com algumas equipas do fundo a querer dar o "estertor do moribundo" e algumas do topo a querer dar mesmo uma de "doente", o que prefigura a doze jornadas do fim do campeonato "aposta e ganha", um final de alta voltagem. Nada está decidido no topo apesar de ainda faltar o jogo entre o FC Porto e o Braga, que no entanto pode ajudar a clarificar algo, em caso de vitória dos dragões, ou a tornar o topo mais "quente", em caso de vitória dos arsenalistas. Aguardemos, mas creio, que vamos ter um Porto de velho travo e boa colheita. O meu destque inteirinho para os treinadores portugueses que estão a fazer um bom trabalho, Jesualdo Ferreira, Carlos Brito, Manuel Machado, Jorge Jesus e Paulo Bento, na semana em que o "brasileiro" se ofereceu aos "bifes". Ainda cá estás?
Vamos ao que interessa.
  • O Benfica afundou-se em terrenos movediços, com Koeman a fazer uma revolução à holandesa (onde já vi este filme), averbando em Leiria uma derrota por números iguais à derrota com os leões. Depois de sete vitórias consecutivas, que levaram muito boa gente a cantar de galo, surgem duas derrotas consecutivas. Temos que recuar às segundas e terceiras jornadas para encontrar igual número de derrotas seguidas, com o Gil na Luz e com o Sporting em Alvalade. Sofreu o Benfica em três jogos sete golos, enquanto que nos anteriores 18 jogos só tinha sofrido 12. Sinais de crise. Não, nem pensar. Aguentem que as águias estão aí para as curvas.
  • O que não estão é sozinhas na luta com os dragões, pois o Sporting de Paulo Bento, que considero um dos melhores treinadores e com largo futuro (já o disse há muito tempo), vai no seu quarto jogo consecutivo sem perder (3V;1E), e para além disso apresenta uma equipa mais consistente e com algumas unidades a subirem claramente de rendimento. Neste jogo excelente a prestação do "velho" Sá Pinto e do miúdo Moutinho, o golo soberbo de Caneira e os bons apontamentos de Abel e da dupla Deivid/Liedson. Temos candidato e Koeman que comece a preocupar-se mais com o rugir do leão.
  • O Boavista de Carlos Brito, mais um excelente treinador português, teima em chegar ao topo com pezinhos de lã e sem assustar muito a concorrência. Já está a morder os calcanhares aos grandes e por isso cuidem-se. Quatro vitórias consecutivas e apenas a cinco pontos de Benfica e Sporting.
  • Setúbal vai de mal a pior e não se explicam os últimos resultados, um empate e uma vitória nos últimos seis jogos (curiosamente no comando técnico de Hélio), só e apenas com a saída de alguns jogadores influentes, mas há que ir mais longe e descobrir as razões para a queda exibicional. Caso para dizer que amealhar a tempo pode ter evitado surpresas desagradáveis.
  • O Guimarães tarda a recuperar, joga melhor mas os resultados e as "asneiras" de alguns prejudicam o todo, que tarda em responder aos anseios dos vitorianos. Haverá mais paciência?
  • Penafiel soma a segunda vitória no campeonato, a primeira foi sobre a Académica na longínqua nona jornada e promete o seu técnico não ficar por aqui. Acordou a tempo ou é sol de Inverno?
  • O Estrela da Amadora já não vence há três jornadas e o Paços vai ainda pior, só conseguiu amealhar um ponto nas últimas 7 jornadas. Enquanto que a Académica, mesmo sem o goleador Marcel, vai em três jornadas consecutrivas sem perder (2V;1E).

Isto é o que se passa dentro das quatro linhas, porque fora delas, os "gajos" insultam-se uns aos outros, os árbitros continuam a errar a esmo e sempre em desfavor dos mais pequenos, as drogas voltam a atacar, e o Apito Dourado "pariu" um mono.... Valha-me a bola.

Avalie-me!