domingo, julho 02, 2006

Inglaterra-Portugal II





Teve de ser nos penalties, outra vez, mas foi. Os bifes foram despachados em alta velocidade por um superRICARDO. Com esta é que labreca "matou" o Baía de vez. Incrível a tensão que se viveu no Auf Shalke Arena. Portugal em cima dos brits o jogo quase todo e eles com um autocarro daqueles de dois andares estacionado à frente da baliza de Robinson. Muitos gritos e festa na bancada de imprensa, mas justificados pela intensidade do momento. Agora, mais calmo, fico com a certeza que perante o desenrolar do jogo, Portugal devia ter resolvido a coisa antes do prolongamento. Mas Pauleta continua a ser uma nódoa (e postiga pouco melhor é) e Nuno Gomes nem tem uma oportunidade de mostrar serviço. De resto, tudo fantástico: Maniche com pilhas ilimitadas, os centrais perfeitos, Miguel a segurar bem Joe Cole, Figo a dar tudo o que tinha. No final, os jogadores portugueses estavam felizes. Do lado contrário só trombas. É natural. O David passou a um metro de mim, interpelei-o e o spiceboy (que ia a coxear) nem abriu a boca. Apeteceu-me dizer-lhe: "have a nice trip home".
Agora vem a meia-final que sempre desejei. Esta França renascida não me convence. Mesmo com Zizou de novo superstar. Portugal vai vingar 84 e 2000 e jogar a final com os troncos dos alemães.

3 Comentários:

Blogger Leão Verde diz...

Não sei não. Olha que os italianos nunca são fáceis de derrotar. Não sei se a Alemanha os consgue despachar.
Quanto aos francius espero um jantar de galo de cabidela.

2:41 da tarde  
Blogger boloposte diz...

Oxalá estejas certo, mas parece-me que a França vai ser para nós mais difícil do que seria o Brasil. Essa sensação de que são acessíveis foi o que traiu os espanhóis e é o que nos costuma trair mesmo quando o adversário se chama Liechtenstein. Um Fantasma Felipão-Brasil seria uma partida em que as nossas hipóteses de conseguir um lugar na final seriam bem maiores.

3:03 da tarde  
Blogger riddle diz...

leao: a itália é mto complicado, mas os alemães têm o factor casa, e como nós vimos no euro, é muito importante ter esse "edge" sobre os adversários. Há muito que espero por essa cabidela.

boloposte: não creio que haja a sensação que eles são acessíveis, até pelo que já se viu de zidane, vieira e ribery. Mas há é uma vontade doida de vingança que pode funcionar em nosso favor. O brasil tem um modelo de jogo diferente, mais de improviso, com o qual acho que nos daríamos pior. Mas isso já não interessa. É a frança, e como diz o teu presidente, nesta altura quem vier morre.

5:16 da tarde  

Enviar um comentário

<< Página Principal

Avalie-me!