quinta-feira, julho 27, 2006

O primeiro derby





Primeiro derby do ano, a feijões, para conversa de escritório, mas que deixa motivos de reflexão e preocupação para os lados da luz. Ao contrário dos (brilhantes) comentadores da SIC não vou na cantiga do milagre de o Sporting estar já muito bem fisicamente com apenas uma semana de trabalho, por mais que respeite e tenha fé no trabalho de Bento e Aroso. O que me parece óbvio e dramático é não só o estado físico do Benfica como também o (inexistente) entrosamento, com muito mais tempo de trabalho e com um jogo da champions à porta. O Benfica esteve muito fraco, o Sporting mandou como quis. Com uma semana de treinos das pernas foram os jogadores do Sporting a pressionar sempre em cima dos adversários do princípio ao fim, enquanto o rival parecia cansado desde os 10m de jogo e sempre à espera que um simbólico mas irremediavalmente envelhecido Rui Costa fizesse algo. O benfica deixou de depender de um Simão no "primetime of life" para passar a depender de alguém que já foi um grande jogador mas que está a caminho dos 40 anos e ao qual não podem pedir a disponibilidade e clarividência de um verdadeiro profissional de plena capacidade. Ou o Benfica faz algo ou vai passar dissabores.

Enquanto isso Djaló mostrou mais uma vez aos sportinguistas que bem podem agradecer a Aurélio Pereira e sua equipa as poucas alegrias que vão tendo, fruto da única área verdadeiramente profissionalizada do clube e a anos de distância dos rivais: a formação. Enquanto isso os avisados adeptos benfiquistas deviam questionar-se porque não vivem um momento de "revelação" como estes que vão animando os sportinguistas há mais de 25 anos, mas isso seria questionar a política seguida não só por Vieira e antecessores, e o questionar não é o forte do adepto benfiquista. Antes um Fonseca a caminho que 2,3 Rui Costas ao longo dos anos pensam eles. E eu concordo.

Nota positiva também para Ronny. Ou foi fogacho ou Caneira (a aparecer) terá ali forte concorrência.

6 Comentários:

Anonymous Anónimo diz...

"(...)fruto da única área verdadeiramente profissionalizada do clube e a anos de distância dos rivais: a formação.""

Esta história é como aquela dos 6 mihões de lampas, pura ficção.

Se tu reparares, nas selecções mais jovens Sporting e Porto têm o mesmo nº de jogadores convocados.

Sempre que sai um jogador da formação de um e outro clube sai craque. Falas no Sporting mas lembro-me do Vieirinha, Ivanildo, Postiga, Ricardo Costa, Hugo Almeida, Bruno Alves, Paulo Machado...

Apenas o slmerda não tem uma escola de formação à altura do clube que é.

O facto do Sporting ter mais jogadores formados no seu plantel principal, ano após ano, só demonstra o défice financeiro em que o clube se encontra, tendo de investir na prata da casa em vez de procurar no mercado soluções. Esta é a razão que faz o Sporting ser o clube que mais jogadores portugues lança, o que não quer dizer que forme melhor jogadores.

11:01 da manhã  
Anonymous pet diz...

Miego,

25 anos é um período um bocado exagerado, não?

Ou será q a tua memória é traiçoeira... só um exemplo: em 1994 (à 12 anos) o Benfica arrecadou 10 Milhões de euros (10 ????) com a venda de 2 jogadores da casa, Rui Costa e Paulo Sousa (sim porque o sporting teve q pagar o Paulo Sousa ao Benfica, Lembras-te?).

Então e o Manuel Fernandes, não é da área de formação do benfica? Se for vendido são + - 15 Milhões de Euros....

11:59 da manhã  
Blogger Miego Daradona diz...

Caros,

O que refiro não são os negócios (porque mesmo no Sporting essa mentalidade arrepia-me, a lógica do puto feito, puto vendido) mas sim do momento em que os jogadores aparecem. O Rui Costa foi o último produto das escolas do Benfica realmente bem aproveitado (e posteriormente bem vendido) pelo clube. A partir daí foram muito raros os casos de verdadeiros talentos formados na luz e ainda menos aqueles que não só deram frutos ao clube na venda como até (e sobretudo) no campo. É muito raro ver benfiquistas falar nisto.

Quanto ao Porto não percebo bem o comentário do primeiro anónimo... não deverão servir as escolas para produzir soluções para o plantel principal? Se o Porto produz tanto e tão bem como o Sporting (penso que sim, ou quase) então o Porto demonstra uma incapacidade galopante para rentabilizar esses frutos, embora mesmo assim acabe por vender melhor que o benfica. O último grande produto do Porto foi Sérgio Conceição, bem utilizado e depois bem vendido. Postiga poderia ter sido melhor negócio pois jogou bem na primeira fase e foi vendido muito acima do seu valor, mas o Porto borrou a história ao ir buscá-lo novamente, um erro de principiante.

Conclusão: não basta estar em crise para saber encontrar, desenvolver e lançar jovens valores. É preciso saber fazê-lo e essa é a única área onde sou capaz de elogiar o Sporting de hoje. Porto do ano passado e Benfica dos últimos anos viveram de duas individualidades formadas em Alvalade, enquanto o Sporting vai lançando (e esbanjando) jogadores jovens de grande valor e rápida afirmação quase todos os anos, e a um ritmo impressionante.

Fosse o Sporting um clube profissional em todas as outras áreas envolvidas e poderia hoje em dia ter não só o seu problema financeiro muito mais bem controlado como também um plantel regularmente muito forte construido com base na prata da casa e com recurso a soluções externas realmente enriquecedoras. Não é o caso.

7:15 da tarde  
Blogger Bakero diz...

Sem dúvida que o Sporting é muito forte na formação. O Benfica só agora tem um centro de estágio e é preciso não esquecer que ainda há pouco tempo o Vale e Azevedo teve a brilhante ideia de acabar com practicamente todas as equipas de formação no futebol.
Só uma coisa, dizer que uma pessoa de 34 anos está "a caminho dos 40", é no mínimo um pouco exagerado, não?

2:43 da tarde  
Anonymous V. diz...

Fico contente por constatar que os teus comentários melhoraram muito.

Afinal as críticas cinstrutivas servem para melhorar as atitudes das pessoas não é?

Abraço

5:54 da tarde  
Anonymous Bruno diz...

Parabéns ao Sporting.
Foi a melhor equipa de longe e mostrou que é séria candidata ao título!

Já o Benfica provou o que eu temia, não tem treinador e não tem equipa. Tem, apenas, um conjunto de jogadores.
O tempo dirá se tenho ou não razão.
Veremos.

5:51 da tarde  

Enviar um comentário

<< Página Principal

Avalie-me!