sábado, setembro 23, 2006

A COERÊNCIA DO GALO


Não basta apregoar coerência, há que ser coerente nos actos.
O presidente do Gil Vicente, António Fiúza, continua a sua luta, esperando pela decisão do tribunal, anunciando que amanhã irá o clube do galo fazer a sua terceira falta de comparência.
Alicerçado na sua bandeira " a razão e o direito assistem aos interesses do clube", continua a assobiar para o lado, não aplicando essa máxima aos profissionais do clube que não têm culpa das decisões dos dirigentes do Gil. Quem lhes paga? E os contratos que livremente foram assinados entre ambas as partes, não são válidos à luz da "razão e do direito"?
Sr. António Fiuza seja coerente e cabe de vez com o sofrimentos dos profissionais de futebol de um clube que tem história desde 1924.

1 Comentários:

Anonymous Anónimo diz...

O palhaço enterrou o clube e agora vai fugir. típico do povinho nacional. daqui a uns tempos ainda lhe fazem uma estátua em Barcelos

5:05 da tarde  

Enviar um comentário

<< Página Principal

Avalie-me!